Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Berindeira Doce

Um blog que retrata uma vida (a minha) perfeita no meio de tanta imperfeição, entre desejos, sonhos, projectos e a realidade!

A Berindeira Doce

Um blog que retrata uma vida (a minha) perfeita no meio de tanta imperfeição, entre desejos, sonhos, projectos e a realidade!

Comentar tudo e a toda a hora? Não por favor!!!

Quando vou a um blog com milhares de vizualizações, como o da Pipoca, da Cócó, da Stylista, entre outros, vejo sempre as mesmas pessoas a comentar, sempre as mesmas, sempre a deixar o seu blog em "rodapé", sempre sem nada de novo, nada de útil, ou sequer uma opinião fundamentada com o intuito de publicidade simples e gratuita, normalmente os comentários passam pelo: giro, lindo, fantástico, adoro, amo, brutal, e outros que não lembram ao menino Jesus... detesto!

 

Eu até percebo que seja uma maneira de divulgar os nossos blogs, desconhecidos no meio de tantos e tão bons, dos que existem trabalhados por profissionais, com imagens brutais, cenários de sonho, etc., etc., etc. mas será que não podem ser um pouco mais discretos(as)? Que tal ser-se valorizado pelo que se é? E não me venham dizer que eu também comento, porque comento quando acho que devo comentar, não a todo o dia e toda a hora!

 

É que francamente se algum dia isso acontecesse no meu famosíssimo blog acho que instituía uma pequena "PIDE" por aqui!!!

 

E vocês? Que opiniões se partilham por ai?

Este podia ser um blog de sucesso se... #1

o meu marido não me dissesse (de manhã, enquanto eu colocava creme na cara) esse é um creme de noite!

Claro que lhe respondi: O que é que isso interessa? (eu sei que interessa, mas adiante) é melhor que não pôr nada!

Mas que homens é que sabem a diferença entre um creme de dia e de noite? Isto de trabalhar no ramo da farmacêutica não lhe anda a fazer bem!

E o euromilhões???

Chegar a casa, fazer jantar, ir tomar banho enquanto o jantar está no forno, jantar, arrumar a cozinha, pintar as unhas e escrever este post só para ver se não adormeço com o verniz por secar.... tão boa esta vida! Será que me falta muito para sair o Euromilhões???

A vida (comum) da berindeira #1

Por aqui os dias tem sido o comum, a vida do dia-a-dia, todos nós gostamos de partilhar coisas bonitas, dias fantásticos, mas tem sido mais do mesmo, trabalho-casa, casa-trabalho, compras do mês, uma ou outra compra extra, o meu querido H. que amuou e esteve 4 dias sem piar para mim (o bom disto são as pazes, sempre as pazes, surpresa de vir ter comigo ao trabalho, jantarinho fora, bem e o resto não posso contar).

Por aqui planeia-se a passagem de ano, este ano quero ir bailar, que eu gosto mesmo é de um bom baile (que coisa mais pimba, já sei), mas por norma juntamos amigos e passamos em casa, este ano vai ser diferente, quero dançar até ser dia!

Quanto ao meu projecto fofinho parece que está a ganhar outro ânimo, tenho tido mais gostos no Facebook, mais encomendas e muitos feedback's positivos, esta semana chegam cartões (que já deviam ter chegado à uma semana), caixinhas personalizadas para as prendas de Natal e etiquetas que são a coisa mai linda, mostro tudo quando tiver!

E o Natal? Pois o Natal é o do costume, sogrinho quer na casa dele, à 3 anos que é lá, este ano vai ser em nossa casa, a desculpa é sempre a mesma, Esta casa é maior, ficavamos melhor aqui! Há camas para todos! O tanas, a nossa casa dá muito bem para nós os 12 (se não se juntar mais ninguém) aliás no primeiro ano fomos 21 e deu, com 15 a dormir lá! E as prendas? As prendas minha nossa senhora, não sei se foi da falta do frio, do que é que foi, mas este ano ainda não há prendas compradas, eu tenho sempre tudo comprado muito tempo antes e este ano nadinha, decidimos só dar prenda ás crianças, eu gosto mesmo é de dar a toda a gente, nem que sejam só miminhos, mas não dá, o H. teve em casa e não receberá o subsídio de Natal por inteiro, já o meu vem em duodécimos, temos de cortar, paciência!

Quanto a esta chuvinha maravilhosa, já vos disse que a odeio? Que detesto sair e já ser noite? Que tenho frio? Chego a casa com frio, janto, enfio-me no sofá e não me apetece fazer nadinha! Está tudo um nojo, é pó que nunca mais acaba e a minha vontade continua a ser 0, até faço de conta que não reparei! A única coisa boa deste tempo é poder acender a lereira e ficar ali com os pézinhos na pedra mármore quente :)

E por ai?

Os bébés são todos bonitos... sim, sim, tá bem abelha!

Eu bem tento evitar dizê-lo ao pé do H. porque já sei o que é que a casa gasta, mas ás vezes quando falamos dos bébés da família, de amigos ou outros lá me sai um "Não é bonito", ou mesmo um "É feio", coisa com que ele nunca concorda, diz que sou horrível por dizer que há bébés feios, mas há!

Claro que isto é relativo, que o que é bonito para uns não é para outros e eu até concordo que não tenhamos todos os mesmo gostos, agora achar que todos os bébés são lindos é que não!

Para os seus pais eu acredito que sejam os mais lindos do mundo, que a gordura excessiva seja fofinho e que a magreza excessiva também não esteja mal, são pais, e não é à toa que o velho ditado diz que "O amor é cego", por isso para os pais eu percebo, para o resto da humanidade não percebo.

E vocês acham os bébés todos lindos ou nem por isso?

 

Ai os meus joelhos!

Tive de ir fazer um trabalho fora e ai ia eu a toda a velocidade, não que tivesse pressa propriamente, normalmente não levo o tempo contado mas queria despachar-me que tinha muita coisa para fazer no escritório quando decidi cortar caminho e passar fora da passadeira, "saltando" as barreiras metálicas. (Não se deve, eu sei, é favor não seguirem o exemplo que podia ter acabado mal)

Eu lembro-me de ter levado valentes raspanetes quase todos os dias em miúda por nunca ir pelo sitío certo, andei uma altura um bocado melhor, mas de vez em quando dá-me para isto, que fazer???

Ora adiante, quando passo as barreiras, que são dois pins com corrente de um lado ao outro, o pé tocou na corrente fazendo-a baloiçar, a corrente veio para trás fazendo-me tropeçar a puta escusado será dizer que ainda tentei segurar-me a algo mas os arbustos em frente não foram lá muito simpáticos e não quiseram servir de apoio, esbardalhei-me com os dois joelhos no chão e as mãos também... tenhos os joelhos negros e doridos, por sorte não rasguei as calças!

Levantei-me o mais depressa que consegui, respondi a um casal que parou para me perguntar se estava bem, ou se precisava de ajuda e segui viagem, as duas senhoras que "iam comigo", lado a lado, mas que foram dar a volta pela passadeira nada disseram, mas quase lhes consegui ler o pensamento: Ias com a pressa? Armada em esperta? É bem feito! ah ah ah! - Cabras!

 

 

Segunda-feira

Levanto-me invariávelmente com o tempo contado, não por mim, mas por ele que ainda me vem trazer, não sei o que vestir, tudo preto não me apetece, está frio, ponho um vestido, chego a tempo de limpar o escritório, de limpar as escadas faço-o sem pensar muito porque a vontade de estar enfiada na cama era maior, detesto chuva, detesto frio, começo a trabalhar com um café pelo meio, muitos telefonemas, tento resolver a borrada de sexta-feira, está quase resolvida, aqueço o almoço, bacalhau frito com cebolada e salada a acompanhar, gosto de cebolada, mas não gosto do cheiro a cebola que fica, tenho frio e a vontade de ir para a rua é nenhuma, mas tenho de ir, vou passar pela ZARA, sei que não vou poder trazer nada, mas vejo as novidades o que me agrada sempre, assim vai esta segunda-feira por aqui e por ai?